Siga nossa página no Facebook - facebook.com/esoemfoco

Bem Vindos!

A Agência Nacional de Energia Elétrica, (Aneel), liberou no mês de fevereiro a operação comercial de mais quatro usinas eólicas no Rio Grande do Norte. Ao todo, os quatro empreendimentos têm capacidade para geração de 94 MW. A notícia positiva é só mais uma entre os avanços que o setor tem alcançado nos últimos anos. Pode-se dizer que o Rio Grande do Norte começou o ano de 2015 comemorando, o estado possui hoje a maior matriz eólica estadual do Brasil e também a maior capacidade instalada.
Segundo a Agência Reguladora de Serviços Públicos, (Arsep), responsável pela fiscalização dos parques eólicos no estado, o RN hoje é autossuficiente na produção de energia limpa, conta com 70 parques eólicos em operação, 31 em construção e 67 já com autorização para serem iniciados. Em 2015 a agência reguladora vai realizar 37 fiscalizações. As fiscalizações são divididas em dois tipos: Operações Rotineiras e de Expansão de Oferta. A primeira é executada em parques que já estão em funcionando e a segunda é realizada em parques em fase de construção. A função da Arsep é assegurar que as obras sejam feitas dentro dos prazos e que obedeçam as normas técnicas de execução e funcionamento.
Para a Diretora-Presidente da Arsep, a engenheira Kátia Pinto, a fiscalização é fundamental para que o Estado continue avançando de forma eficiente na produção de energia limpa. “Ficamos honrados por nosso estado ser auto suficiente na geração de energia, principalmente num momento como esse de crise energética. O papel da agência é importante, porque controla a produção e a execução desses parques, verificando se o cronograma contratado com a Aneel durante o leilão está sendo cumprido e se a produção de energia limpa está acontecendo de forma correta para, que a população seja beneficiada. É importante que o governo federal se preocupe com os leilões, mas também com as linhas de transmissão que levam a energia produzida aqui, para todo o Brasil” comentou a gestora.
De acordo com o Centro de Estratégias em Recursos Naturais e Energias Renováveis (Cerne), a estimativa é que o setor no RN tenha recebido nos últimos 5 anos, de R$ 3 a 4 bilhões em investimentos. A expectativa, até 2018, é que a capacidade produtiva do estado chegue a 5.006.063(KW) e esses números podem subir. A Empresa de Pesquisa Energética, (EPE) cadastrou 521 projetos para um leilão A-3, a ser realizado no dia 24 de julho. O Rio Grande do Norte saiu na frente mais uma vez. Dos 521 projetos cadastrados, 132 são voltados para a produção de energia eólica no estado potiguar. Um leilão A-3 é um tipo de processo onde os empreendimentos vencedores devem entrar em operação no prazo de três anos, a partir da assinatura do contrato.


Blog do BG


Brasília deve parar nesta segunda-feira por causa do movimento dos caminhoneiros de todo o Brasil.

A marcha teve saída no Rio Grande do Sul e foi ganhando adesão por onde passava.

A intenção é ocupar a capital federal com 6 mil cavalinhos, a parte da frente do caminhão, sem a carroceria.

Durante a semana passada, caminhoneiros dominaram 128 trechos de rodovias em 13 Estados.
O governo impôs multa de R$ 10 mil/hora para os caminhoneiros que seguirem em greve, mas neste domingo, manifestantes mantiveram bloqueios no RIo Grande do Sul Santa Catarina.
Além de melhoria nas estradas, motoristas reivindicam a desoneração do ICMS como forma de baixar o preço do diesel, combustível que representa 60% das despesas do motorista.

O caminhoneiro, Cléber Adriano Machado Ouriques, morreu atropelado na manhã do sábado. Segundo a Polícia Rodoviária Federal, Cléber tentou impedir a passagem de um veículo, mas o motorista não parou e o atingiu.

O Palácio do Planalto divulgou uma nota lamentando o falecimento do caminhoneiro, se solidarizou com familiares e amigos da vítima, e reforçou o compromisso e a disposição para o diálogo.
A greve de vigilantes iniciada hoje afetou em cheio as agências bancárias em Natal.
Leitores do Blog confirmam o não funcionamento de agências do Itaú Caixa Econômica.
Medida adotada por todos os bancos.
Sem vigilância, ninguém entra nos bancos.
Foto da agência da Caixa na Rodrigues Alves, pelo leitor Roberto Júnior.


Aconteceu na noite deste Sábado, 28 de Fevereiro a 3ª edição do Bloco da Ressaca, os foliões se concentraram na Rua Aluízio Bezerra (Saída de Espírito Santo para Várzea) de onde saíram pelas principais ruas da cidade.

Centenas de pessoas participaram do bloco que é organizado pelo grupos de jovens 'As Patroas de Luxo". Dois paredões puxaram os foliões e colocaram todo mundo para dançar.























  
















As contas de luz no Brasil vão aumentar, em média, 23,4% a partir da próxima segunda-feira (2), quando começa a vigorar a revisão extraordinária aprovada pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) nesta sexta-feira (27).

Para os consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste, a alta vai ser de 28,7%, na média, 4,5 vezes maior que a aplicada para aqueles que vivem em estados do Norte e Nordeste, que será de 5,5%, também na média.

Essa diferença ocorre porque os consumidores das três primeiras regiões terão mais custos para cobrir com essa revisão extraordinária. Um exemplo é a energia gerada pela hidrelétrica de Itaipu, que atende a todo o país e foi reajustada em quase 50% em 2015, mas que é repassada apenas às contas de luz de moradores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste.

Ao todo, a Aneel autorizou o reajuste das tarifas de 58 das 63 distribuidoras de energia do país. Os cerca de 1,2 milhão de consumidores da AES Sul, que atende em 118 cidades do Rio Grande do Sul, terão o maior reajuste, de 39,5%.

Entre as maiores distribuidoras, os mais altos serão da Copel (36,4%), que atende a clientes no Paraná, da Eletropaulo (31,9%), que atua em São Paulo, e da Cemig (28,8%), que atende a consumidores de Minas Gerais. Veja, abaixo, lista das distribuidoras e respectivo reajuste.

Clientes de quatro distribuidoras não serão atingidos pelo reajuste extra das contas de luz. Os da CEA, do Amapá, porque a empresa não pediu à Aneel a revisão extraordinária. Já os da Amazonas Energia (AM), Boa Vista e CERR (RR), estão livres porque vivem em regiões que não são atendidas pelo Sistema Interligado Nacional (SIN), rede de linhas de transmissão que liga o país, e por isso não participam do rateio de contas do setor.

Aumento extra
As revisões extraordinárias aprovado nesta sexta são um aumento extra nas contas de luz, aplicado quando há risco de desequilíbrio nas contas das distribuidoras. Portanto, os consumidores podem esperar por nova alta em suas tarifas ao longo de 2015, pois a Aneel ainda vai autorizar o reajuste ordinário, aquele que já ocorre uma vez por ano.

Das 63 distribuidoras, 6 já passaram, em fevereiro, pelo reajuste ordinário. A Ampla, que atende cidades do interior do Rio de Janeiro, vai ter os reajustes ordinário e extraordinário aprovados juntos ainda no mês de março, por isso não consta da lista divulgada pela Aneel nesta sexta.

A revisão aprovada nesta sexta vai permitir que as distribuidoras arrecadem, de imediato, recursos para cobrir custos com a compra de energia de Itaipu, novos contratos de suprimento de eletricidade firmados em leilões recentes, além de ações do governo financiadas pela Conta de Desenvolvimento Energético (CDE).

Pela regra, as distribuidoras deveriam bancar essas contas para, depois, serem ressarcidas no reajuste anual, mas elas alegam não ter recursos. Ou seja, essas despesas bilionárias já seriam repassadas aos consumidores mas, com a revisão extraordinária, isso ocorre antes.

Mais cedo nesta sexta, a Aneel aprovou a previsão de orçamento da CDE para 2015. E determinou que os consumidores paguem, via contas de luz, R$ 22,06 bilhões para o fundo.
O dinheiro vai financiar, entre outras ações, o programa Luz para Todos, o subsídio à tarifa de famílias de baixa renda, combustível para usinas termelétricas do Norte do país e o pagamento de indenizações a empresas.

Consumidores do Sul, Sudeste e Centro-Oeste vão pagar 80% desse valor. Aos consumidores do Norte e Nordeste, será repassado 20% do total. A arrecadação dos R$ 22,06 bilhões será feita ao longo de 2015.

Equilíbrio
O diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, afirmou que o reajuste extra vem corrigir “eventos que perturbam o equilíbrio econômico e financeiro das distribuidoras”, entre os quais o repasse da CDE “é o principal item.”

“Com essas decisões que estão sendo tomadas, completamos o ciclo para alcançar a sustentabilidade do setor elétrico por meio da tarifa”, disse Rufino.

A medida faz parte dos esforços do governo para equilibrar as contas públicas e reverter o processo de perda de credibilidade. No caso do setor elétrico, isso significa suspender ajuda financeira às distribuidoras, por meio de recursos do Tesouro, e promover o chamado “realismo tarifário”, ou seja, repassar às tarifas todos os custos do setor.

Veja a lista das distribuidoras e o respectivo aumento:

AES Sul – 39,5%
Bragantina – 38,5%
Uhenpal – 36,8%
Copel – 36,4%
RGE – 35,5%
CNEE – 35,2%
Cocel – 34,6%
Muxfeldt – 34,3%
Demei – 33,7%
Caiua – 32,4%
Forcel – 32,2%
Eletropaulo – 31,9%
CFLO – 31,9%
Hidropan – 31,8%
CPFL Paulista – 31,8%
EDEVP – 29,4%
CPFL Piratininga – 29,2%
Cemig – 28,8%
Enersul – 27,9%
DME-PC – 27,6%
Celg – 27,5%
Eletrocar – 27,2%
Eflul – 27%
Energisa MG – 26,9%
Cemat – 26,8%
Escelsa – 26,3%
ENF – 26%
Bandeirante – 24,9%
Celesc – 24,8%
Elektro – 24,2%
CEB – 24,1%
Ienergia – 23,9%
CJE – 22,8%
Light – 22,5%
CEEE – 21,9%
CSPE – 21,3%
Chesp – 21,3%
Santa Maria – 21%
Eletroacre – 21%
Cooperaliança – 20,5%
Joaocesa – 19,8%
CPEE – 19,1%
Ceron – 16,9%
Mococa – 16,2%
Coelce – 10,3%
CPFL Santa Cruz – 9,2%
Energisa SE – 8%
Sulgipe – 7,5%
Energisa Borborema – 5,7%
Coelba – 5,4%
Ceal – 4,7%
Celtins – 4,5%
Energisa PB – 3,8%
Celpa – 3,6%
Cepisa – 3,2%
Cemar – 3%
Cosern – 2,8%
Celpe – 2,2%

Bandeiras tarifárias
A Aneel já havia tomado nesta sexta uma outra decisão que implica em aumento das contas de luz para os brasileiros ao aprovar o aumento na taxa extra das bandeiras tarifárias, cobrada nas contas de luz quando há aumento no custo de produção de energia no país. Os novos valores, agora oficiais, começam a valer na próxima segunda-feira (2) e são os mesmos propostos no início de fevereiro, quando o assunto foi levado a audiência pública.

A Polícia Militar prendeu na noite desta sexta-feira (27), no litoral Sul do Rio Grande do Norte, o americano Victor Arden Barnard, de 53 anos, líder de uma seita religiosa nos Estados Unidos e que responde a 59 acusações de abusos sexuais contra crianças e adolescentes, crimes que teriam ocorrido entre os anos de 2000 e 2012. 

A Polícia Federal confirmou as informações e revelou que Barnard era procurado pela Organização Internacional de Polícia Criminal, mundialmente conhecida como Interpol, e que ele também figurava na lista dos 15 mais procurados pela agência U.S. Marshal, organização policial americana responsável pela busca e captura de foragidos internacionais.

"A agência U.S. Marshal oferecia uma recompensa de 25 mil dólares (o equivalente a aproximadamente 72 mil reais) para quem desse informações que levassem o acusado à prisão. Contudo, como a Polícia Militar cumpriu com sua obrigação constitucional, assim como a própria Polícia Federal, o dinheiro não será reclamado”, acrescentou o delegado Paulo Henrique Oliveira, superintendente em exercício da PF no Rio Grande do Norte.

Ainda de acordo com o delegado, o americano entrou de forma legal no Brasil em 2012, só sendo considerado procurado internacionalmente a partir de abril de 2014, quando condenado.

A prisão
O tenente da Polícia Militar Daniel Costa participou da prisão. Ele revelou ao G1 que o estrangeiro foi encontrado por volta das 21h em uma casa dentro de um condomínio na paradisíaca praia da Pipa, município de Tibau do Sul. Escrituras, documentos, agendas, computadores, pendrives, aparelhos e chips celulares foram apreendidos e levados para a sede da Polícia Federal, em Natal.

“Uma brasileira de 33 anos, que já morou nos Estados Unidos, dava cobertura ao acusado. Ela assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por favorecimento pessoal e foi liberada. Já o americano, foi levado para a superintendência da PF. Havia um mandado de prisão contra ele, incluindo uma ordem de extradição já assinada pelo Supremo Tribunal Federal”, afirmou o oficial.

Ainda segundo o tenente, as informações sobre a presença do americano na praia da Pipa foram repassadas pela Polícia Federal. "Depois disso, demos início a uma operação para prendê-lo. Contamos com o efetivo da PM de Tibau do Sul e da Pipa", acrescentou.

'Jesus na carne'
De acordo com a imprensa americana, Victor Barnard começou a ser investigado em 2012 no estado americano de Minessota, quando duas de suas seguidoras resolveram denunciá-lo. Uma delas alegou que vinha sofrendo abusos sexuais desde os 12 anos. Outra, desde os 13 anos, quando ela e a família se juntaram a uma igreja chamada 'River Road Fellowship'. Autoridades disseram que a congregação é um desdobramento do 'The Way International', grupo que se autodenomina cristão.

Em julho de 2000, Barnard criou um grupo de jovens meninas chamado de "Maidens" ou "Alamote", segundo a denúncia. O grupo, que tinha 50 membros, pregava que as meninas deveriam permanecer virgens e nunca se casar.

Na época, ainda de acordo com a denúncia, Barnard pregava que ele próprio representava “Jesus na carne”, e que para ele era normal fazer sexo com suas seguidoras, uma vez que “Cristo tinha tido relações com Maria Madalena e outras mulheres que o seguiam, assim como o rei Salomão havia dormido com muitas concubinas”.

Em 2011, o grupo liderado por Barnard se mudou de Minessota para o estado de Washington. Em novembro de 2012, após ser condenado, a polícia foi atrás de Barnard, mas ele não foi localizado.

No ESO do G1 RN
Três elementos foram presos na tarde desta sexta-feira (27) após realizar um assalto a mão armada a um salão de beleza na cidade de Santo Antônio. Os acusados identificados como João Wagner de Lima Silva, 21 anos; Hélio Gomes Jardim, 35 anos; e Flávio dos Santos, 33 anos, todos naturais da Paraíba, foram detidos quando tentavam fugir. A prisão dos meliantes foi resultado de um trabalho em conjunto entre as guarnições da Polícia Militar do Pelotão de Santo Antônio e do Batalhão de Nova Cruz depois de uma barreira feita na rodovia que liga os dois municípios. A ação criminosa aconteceu por volta de 01h.

Segundo informações da polícia, os assaltantes usaram uma arma de brinquedo para abordar a cabeleireira Ana Poliana de Longe e a cliente Amanda da Silva Pereira, subtraindo das mesmas uma quantia de R$ 102,00. Ainda de acordo com a PM, o marido da cliente havia passado no momento do assalto e comunicou à polícia do ocorrido e que os bandidos teriam fugido com destino a cidade de Nova Cruz em um veículo de cor vermelha. 

De posse das informações, policiais militares de Santo Antônio acionaram uma guarnição de Nova Cruz para montar um cerco a fim de prender os bandidos e saíram em perseguição ao veículo. Em uma ação rápida da polícia, o veículo utilizado no assalto do tipo Citroen C36LX 1.4 Flex, de cor vermelha, ano 2010, foi localizado e o trio abordado e preso pelos PMs próximo ao posto de combustível de Santo Antônio.

Com os criminosos, a polícia recuperou toda a quantia roubada, sendo R$ 50,00 da cabeleireira e outros R$ 52,00 da cliente, além de cinco celulares, um carregador de aparelho celular, uma bolsa pertencente a cabeleireira e mais alguns pertences das vítimas. 

Os assaltantes foram conduzidos para a Delegacia da Polícia Civil da cidade e, em seguida, levados para o hospital local onde realizaram o exame de corpo delito. Logo após, eles foram encaminhados ao presídio de Nova Cruz para os procedimentos cabíveis.

No ESO do Blog Os Amigos da Onça
Acontece Sábado, 28 de Fevereiro mais uma edição do Bloco da Ressaca, no qual a concentração será na Rua Aluízio Bezerra (antigo posto de gasolina) às 18:00 horas.

Abadás à venda no Bar Patroas de Luxo (Conjunto Pôr do Sol) ou pelo telefone (84) 9190 8075 no valor de R$ 15,00. As 30 primeiras camisas compradas ganharão um copo do bloco.


Diante do cenário de restrição fiscal, o governo decidiu suspender o programa Minha Casa Melhor, linha de crédito especial para que os beneficiários do Minha Casa, Minha Vida possam adquirir móveis, eletrodomésticos e eletrônicos a taxas de juros subsidiadas.
Para operar o programa, a Caixa Econômica Federal recebeu do governo uma capitalização de R$ 8 bilhões em junho de 2013. Do valor total, porém, R$ 3 bilhões foram direcionados para os financiamentos do programa ­ o restante foi usado em outra operação.
O Broadcast apurou que esses R$ 3 bilhões foram desembolsados no total de financiamentos que foram concedidos pela Caixa até o fim do ano passado, 18 meses após o lançamento do programa. Não restou ao governo outra alternativa a não ser interromper a distribuição de novos cartões porque não há mais recursos para arcar com o custo financeiro dos juros mais baixos.


Um vídeo divulgado pela Polícia Rodoviária Federal nesta sexta-feira (27) mostra o trabalho dos agentes após a apreensão de cerca de 10 toneladas de maconha na rodovia Régis Bittencourt, no estado de São Paulo. O material vindo do Paraguai entrou no Brasil por Foz do Iguaçu, no Paraná, e seria levado para Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte.

Nas imagens, é possível ver o momento em que a droga é descarregada na sede da PRF no bairro da Lapa, em São Paulo. Devido ao tamanho do caminhão, ele não pôde ser estacionado no pátio do órgão, ficando em frente ao prédio.

Segundo a PRF, a droga estava prensada em tijolos e escondida embaixo de uma carga de milho. Os agentes apreenderam a mercadoria, avaliada em R$ 10 milhões, durante uma fiscalização de rotina no pedágio do km 295 da rodovia, na altura do município de Itapecirica da Serra, na Grande São Paulo. O motorista disse que recebeu R$ 30 mil pelo frete, valor baixo para uma distância de mais de 3 mil quilômetros, e apresentou documentação falsa, o que chamou a atenção dos policiais.

Ao ser detido, o motorista contou que a carreta transportava 15 toneladas de droga, mas a PRF acredita que o peso seja de 10 toneladas.

Os agentes iniciaram a pesagem dos tabletes de maconha ainda no início da manhã desta sexta-feira.

Veja o vídeo divulgado pela Polícia Rodoviária Federal após a apreensão da droga:

No ESO da TN Online

No país que ostenta o slogan “Pátria Educadora”, apresentado pela presidente Dilma Rousseff no discurso de posse como lema do segundo mandato, o Ministério da Fazenda determinou um contingenciamento que pode chegar a R$ 5,6 bilhões no orçamento anual do Ministério da Educação (MEC). Calculado pela assessoria da Comissão de Orçamento da Câmara, o valor representa o montante que não poderá ser desembolsado pelo MEC, que hoje recebeu autorização para gastar até abril R$ 10,7 bilhões. O orçamento total previsto do MEC para 2015 é de R$ 37,8 bilhões, incluindo investimento e custeio.
Segundo O Globo, as universidades federais também foram afetadas. De acordo com estimativa da entidade que reúne as instituições federais, a Andifes, cerca de 30% dos recursos de custeio (como material de consumo e manutenção) que o MEC repassa mensalmente às instituições têm sido retidos. O bloqueio foi estabelecido em decreto de janeiro, o qual prevê que as parcelas transferidas devem ser no valor de 1/18 do total previsto para o ano, e não 1/12, o usual, até que Congresso aprove o Orçamento de 2015.
Em sessão ocorrida na tarde desta quinta-feira (26), a 1ª Câmara do Tribunal de Contas da Paraíba decidiu pela aplicação de multas a 33 gestores municipais que não cumpriram os requisitos da Lei de Acesso à Informação. As multas variam de R$ 933,33 a R$ 9.366,00 e se referem à falta de informações detalhadas, em tempo real na internet, sobre as execuções orçamentária e financeira dos municípios.
A imputação de débito varia conforme o caso, de acordo com a observância do cumprimento dos 13 requisitos exigidos na lei. Os municípios foram: Alagoa Grande, Alagoa Nova, Alcantil, Algodão de Jandaíra, Arara, Aroeiras, Belém de Brejo do Cruz, Boa Vista, Bom Sucesso, Brejo do Cruz, Brejo dos Santos, Cabaceiras, Esperança, Jericó, Mato Grosso, Riacho dos Cavalos, Santa Cecília, São Bento, São José do Brejo do Cruz, Barra de Santa Rosa, Cabedelo, Caturité, Cubati, Frei Martinho, Gado Bravo, Mari, Nova Floresta, Pedra Lavrada, Picuí, São Vicente do Seridó, Soledade, Sossêgo e Tenório.

ESO Publicidades